Como desenvolver Soft Skills? Desafios do programa de T&D

Artigo

Como desenvolver Soft Skills? Desafios do programa de T&D

Artigo
Como desenvolver Soft Skills? Desafios do programa de T&D

Como desenvolver soft skills? Jan Rijken, diretor da CrossKnowledge Academy, especialista em talento e aprendizado e ex-VP de T&D da KPMG e Daimler, compartilha sua visão do que faz o desenvolvimento de Soft Skills acontecer nas organizações. Descubra alguns dos elementos e princípios essenciais de design de um bom programa de aprendizagem e como o T&D pode atender às expectativas dos negócios como parceiro estratégico de desempenho.

O que são soft skills?

Soft skills são habilidades pessoais que os colaboradores possuem. Ou seja, são capacidades sociais que vão além das habilidades técnicas, que são o conjunto de habilidades técnicas que uma pessoa possui para realizar tarefas específicas.

Como identificar soft skills?

Identificar as soft skills é uma tarefa desafiadora. Para que seja possível encontrar todas as soft skills essenciais no colaborador e entender quais precisam ser desenvolvidas no T&D, é importante realizar um mapeamento. 

A extração dessas informações só é possível por meio de entrevistas e avaliações internas. Além disso, uma boa comunicação, relacionamento interpessoal e estímulos são ferramentas importantes no processo de identificação e desenvolvimento de soft skills.

Quais são as soft skills mais procuradas no mercado?

Por serem habilidades não-técnicas, existem algumas soft skills que são extremamente requisitadas nas organizações. Entre elas podemos destacar:

  • Colaboração: saber trabalhar bem em grupo;
  • Flexibilidade: saber se adaptar às mudanças;
  • Trabalhar sob pressão: gerenciar estresse sem perder o foco;
  • Comunicação eficaz: ouvir atentamente e se comunicar de maneira clara;
  • Orientação para resultados: atingir o resultado final de maneira eficaz;
  • Liderança de equipe: saber como motivar e engajar grupos.

As soft skills são habilidades que podem ser influenciadas pela cultura e ambiente organizacional. Além disso, todas as habilidades citadas podem ser desenvolvidas por meio de T&D.

Importância do T&D para o desenvolvimento de Soft Skills

No atual contexto de turbulência econômica e globalização, os modelos de negócios e as relações de trabalho estão mudando. Ao mesmo tempo, a tecnologia está influenciando a capacidade da força de trabalho, levando à abertura de novas modalidades de empregos e novas habilidades. Todos esses fatores têm impacto na empregabilidade: como preparar os funcionários para o futuro?

De acordo com o Relatório do Futuro dos Empregos de 2018 do Fórum Econômico Mundial, em 2022, mais de 54% dos funcionários precisarão de novos conhecimentos. Como resultado, as empresas precisam criar um perfil mais profissional de T&D para garantir que estejam preparando sua força de trabalho para as funções e tarefas de amanhã.

Dinâmica atual de T&D

Segundo Jan Rijken, a principal razão pela qual as pessoas deixam uma empresa é a falta de oportunidades de desenvolvimento de carreira. As gerações cada vez mais jovens buscam crescimento pessoal e maior senso de propósito em seus empregos. Além disso, eles querem mais responsabilidade pelo seu desenvolvimento pessoal, e isso faz com que a abordagem do T&D organizacional esteja mudando rapidamente. Exemplos para essa mudança são:

  • A tendência dentro das empresas de passar de uma abordagem “push” para uma abordagem de aprendizado mais autoguiada;
  • A oferta de oportunidades de aprendizado em qualquer lugar, a qualquer hora, em qualquer dispositivo;
  • Novo foco de T&D no conteúdo e no contexto da aprendizagem para garantir a retenção das atividades de aprendizagem.

No entanto, com essa nova dinâmica, surgem novos desafios para os gestores de treinamento, cuja prioridade número um é fornecer treinamento relevante de soft skills a seus funcionários

Desenvolvimento de soft skills para a capacitação de talentos

De acordo com a pesquisa Workplace Learning do LinkedIn, 75% do sucesso no trabalho a longo prazo depende do domínio e do desenvolvimento de soft skills. O relatório afirma que, portanto, uma prioridade para a capacitação de talentos é o desenvolvimento de soft skills. Mas apenas 1 em cada 4 organizações relata a satisfação dos funcionários com as competências interpessoais oferecidas.

Com isso em mente, os líderes de T&D precisam atender à demanda crescente por eficiência e às expectativas da empresa em termos de impacto, ao mesmo tempo em que pressionam pela consistência na oferta de aprendizado e pelo alinhamento com as partes interessadas para apoiar a agenda de desenvolvimento de competências. Parece um pedido complicado…

Como desenvolver soft skills com 5 elementos essenciais 

Antes de abordar os princípios de design para o desenvolvimento de soft skills, é importante reconhecer que a base de apoio do T&D deve ser forte. Com muita frequência, os departamentos de treinamento tentam se mover sozinhos, sem muito apoio de outras partes interessadas. Isso cria uma situação na qual eles são desconectados da estratégia geral da empresa e dos objetivos de desempenho. 

Aqui estão cinco principais fatores que ajudam o T&D a garantir um forte vínculo com sua ambição organizacional e fazer com que o desenvolvimento das soft skills aconteça:

1. Definir missões e estratégias claras de T&D

O plano estratégico é importante para todas as esferas da organização, e não é diferente no desenvolvimento de soft skills. Estabelecer uma missão, ou seja, um ponto ao qual pretendemos chegar, é o primeiro passo. Sabendo onde chegar, é possível estruturar estratégias claras de T&D para as equipes trabalharem juntas no atingimento do objetivo final.

2. Estabelecer uma liderança sólida de T&D

Para isso, é necessário um comitê que envolva os gestores de cada unidade de negócio e de RH, determinando as prioridades estratégicas de aprendizado e providenciando um financiamento relevante. Os líderes desse comitê diretor precisam apoiar a priorização do treinamento de soft skills.

3. Analisar as necessidades de desempenho

Realizar uma análise das necessidades de desempenho para identificar as necessidades organizacionais e individuais, incluindo lacunas nas competências interpessoais.

4. Investir em marketing e comunicação

Profissionalizar o marketing e a comunicação de treinamento para garantir que você alcance todos os públicos-alvo de maneira estruturada.

5. Definir métricas e os KPIs desejados

Começar todas as principais iniciativas de aprendizado definindo as métricas e os KPIs desejados. Meça os indicadores relevantes durante e após a intervenção e relate os resultados por meio de relatórios estruturados e focados. 

Quem é responsável pelo desenvolvimento de soft skills?

Para criar um ambiente propício ao desenvolvimento de soft skills, três atores principais precisam trabalhar juntos de perto: o aluno, o gerente e o T&D.

O desenvolvimento de soft skills não pode acontecer sem o alinhamento contínuo dos esforços destes três atores. As expectativas e responsabilidades de cada um precisam ser consideradas. Por exemplo:

  • Os alunos precisam saber quais soft skills precisam desenvolver;
  • Os gerentes precisam ser capazes de criar um ambiente de aprendizado favorável e apoiar o aprendizado no local de trabalho;
  • O T&D precisa projetar e fazer a curadoria da oferta de aprendizado, para que os colaboradores possam desenvolver as competências certas para o momento. 

Além dos três atores que colaboram, é essencial que as iniciativas de aprendizado, como o desenvolvimento de soft skills, estejam alinhadas com o ciclo de desempenho existente nas organizações.

Como adquirir soft skills com soluções de aprendizado?

Ao moldar as soluções de aprendizado, o T&D deve sempre ter em mente uma visão ampla, perguntando-se qual será a melhoria de desempenho. Se o conteúdo não melhora claramente o desempenho da empresa ou individual de alguma forma, provavelmente precisa ser redesenhado. 

Além disso, a área de treinamento precisa se esforçar para obter impacto, eficiência e engajamento, o que é mais fácil com a implementação de uma abordagem de aprendizado blended, formal, social e experimental. Aqui estão algumas perguntas adicionais para se desafiar ao criar conteúdos de aprendizagem:

  • A solução de aprendizado é baseada no desempenho? Você tem KPIs claros?
  • Os alunos podem acessar quando precisam e o quanto querem? Sua solução está acessível 24/7?
  • Você está aproveitando as tecnologias disponíveis para impulsionar o aprendizado?
  • Você testou e fez as adaptações necessárias na solução de aprendizado?
  • Os funcionários podem ganhar medalhas ou certificados para acompanhar seu progresso?
  • O conteúdo aprendido pode ser aplicado ao local de trabalho?

Benefícios do desenvolvimento de soft skills

As soft skills precisam de uma abordagem integrada, pois nada funciona isoladamente e cada iniciativa precisa de um design cuidadoso. Quando uma abordagem de design integrado é usada, os benefícios aparecem. Além disso, o investimento no desenvolvimento blended de competências comportamentais provou trazer benefícios em três níveis: 

  • No nível da empresa: reduz a rotatividade e atrai novos candidatos; 
  • No nível do funcionário: aumenta a motivação, a confiança e a proficiência;
  • No nível de treinamento e desenvolvimento: reduz o tempo para desenvolver a competência e permite maior eficácia nas funções. 

O desenvolvimento e retenção de soft skills são a principal chave para o desempenho da empresa, mas a área de T&D precisa moldar e comercializar sua oferta de aprendizado de maneira diferente e, além disso, atuar como um modelo para liderar o caminho da empresa.

Para conseguir isso, eles precisam pensar no desempenho em todas as ações que executam. O T&D pode permitir o desenvolvimento de soft skills por meio de estratégia, governança, tecnologia, uma oferta de desenvolvimento de habilidades combinadas e marketing. 

Ao definir os objetivos corretos e gerar relatórios sobre os resultados da aprendizagem, os gestores poderão convencer os líderes empresariais de que estão fazendo os investimentos certos e necessários para garantir os principais recursos de suas organizações.

Confira nosso novo e-book e descubra um modelo inovador para a criação de experiências de aprendizagem duradouras e de alto impacto: o modelo HILL.

Saiba mais

Fique por dentro

Receba as notícias do nosso blog direto no seu email!