Educação Digital: 7 lições para colocar em prática

Artigo

Educação Digital: 7 lições para colocar em prática

Artigo
Educação Digital: 7 lições para colocar em prática

 

O engajamento do aluno durante um treinamento digital é fundamental para o sucesso da sua estratégia de T&D. Por isso, todas as partes envolvidas no projeto têm um papel crucial a desempenhar para obter melhorias que irão aumentar a satisfação dos colaboradores. 

A CrossKnowledge analisou os resultados de 1.729 pesquisas de satisfação realizadas ao final de 42 cursos semipresenciais desenvolvidos por seus clientes sobre diversos temas, incluindo soft e hard skills, gestão, processos e cibersegurança.

7 lições para aumentar o engajamento do aluno na educação digital

A análise nos permitiu identificar 7 áreas prioritárias de melhorias que ajudarão a CrossKnowledge e outros profissionais de T&D a desenvolver cursos de treinamento digital mais eficazes. Confira abaixo quais são elas:

1. Aproveite os depoimentos internos

Os cursos de treinamentos costumam ser pouco práticos e muito teóricos. Contudo, os alunos esperam aulas mais práticas e próximas de suas realidades do dia-a-dia. 

Além disso, eles também desejam ouvir mais experiências reais de outros colegas de equipe ou líderes. Ou seja, pessoas do próprio ambiente de trabalho que estão enfrentando os mesmos desafios.

Isso faz com que eles transitem da teoria para a prática com mais facilidade, pois conseguem projetar melhor o que precisam fazer. Esse é um fator fundamental para o desenvolvimento de competências.

A solução: o ajuste é simples! Compartilhe a experiência de outros profissionais da empresa por meio de vídeos. Aqui, não é preciso uma grande estrutura com equipamentos avançados. Basta utilizar um bom smartphone, mantendo sempre o bom enquadramento, e um ambiente silencioso e agradável.

Lembre também de captar depoimentos objetivos e impactantes, informando todos os detalhes ao profissional que irá falar para evitar muitas edições.

2. Ofereça mais interatividade

Oferecer um conteúdo de qualidade sem dúvidas é a chave para o sucesso de qualquer curso. No entanto, as pesquisas de satisfação revelaram que os cursos costumam ter muito conteúdo, tornando o treinamento longo demais para ser absorvido. 

Para evitar a oferta de muito conteúdo e acabar prejudicando o engajamento do aluno, os designers de aprendizagem devem sempre utilizar atividades interativas em pontos específicos do programa. Esses intervalos permitem que os alunos verifiquem se o conteúdo das lições foi realmente absorvido.

A solução: use diversos questionários dentro do curso! Esses testes oferecem aos alunos a oportunidade de cometer erros sem consequências maiores em seus resultados. O feedback posterior ao teste permite que o aluno entenda o porquê cometeu aquele erro para assim absorver melhor o conteúdo. 

Outra opção são as pesquisas, que permitem que os alunos se posicionem em relação ao seu grupo. Aqui, é possível usar a criatividade para torná-las divertidas. Perguntas abertas também incentivam a interatividade e iniciam novas discussões saudáveis entre os alunos.

3. Melhore a clareza das instruções

Completar um curso de e-learning não é uma tarefa fácil para todos os colaboradores. Afinal, a maturidade digital dos alunos depende de vários parâmetros. E atenção: nunca é bom fazer a suposição de que a tecnologia atual é dominada por todos!

Além disso, muitos têm dificuldade em encaixar o tempo de treinamento em uma semana cheia de trabalho. A conclusão é que os alunos precisam de ajuda para se organizarem melhor.

A solução: lembre constantemente os alunos dos prazos, duração e objetivos do curso. Fale dos benefícios e crie um senso de urgência para aumentar o engajamento.

Outra opção é fornecer um tutorial com instruções para iniciar o treinamento e oferecer um horário semanal específico do trabalho para que eles se concentrem apenas no treinamento.

Por fim, envie lembretes automáticos para garantir que ninguém esqueça de concluir o curso.

4. Ofereça recursos para download

Os alunos sempre pedem materiais extras com os assuntos abordados na aula para consultar futuramente, assim como é feito nos treinamentos presenciais.

A solução: forneça um resumo com as ideias-chave do curso. Também é possível oferecer um checklist ou um plano de ação para concluir ao final das aulas.

Esses documentos podem ser disponibilizados aos alunos para ajudá-los a implementarem o treinamento e também servir como lembrete após o término do curso.

5. Estabeleça um foco

A sobrecarga de informação é uma das principais causas da falta de engajamento do aluno e da fadiga de aprendizagem. Muita informação supérflua desmotiva os alunos.

Eles querem ir direto ao ponto, para encontrar facilmente o que estão procurando no treinamento.

A solução: ofereça um curso personalizável, onde todos podem escolher seu próprio caminho. Outra solução é incentivar os alunos a seguir apenas o que é mais importante e depois deixá-los consultar livremente o conteúdo secundário. 

Além disso, você pode adicionar recursos adicionais que permitem explorar mais o tópico. Eles serão apreciados pelos alunos mais curiosos e, ao mesmo tempo, não irão frustrar os que desejam aulas mais objetivas.

6. Diversifique os formatos de aprendizagem

Os dados coletados em nossa análise mostram que o vídeo é o formato mais popular. Contudo, não é eficaz oferecer apenas vídeos. Na verdade, os alunos pediram mais módulos, mais interatividade e mais conteúdo para ler. Adicionando esses formatos, o T&D pode diversificar suas ofertas de aprendizagem.

A solução: a variação é a chave para um curso de treinamento com um alto nível de engajamento, que atenda às expectativas e preferências do maior número possível de pessoas.

7. Limite os elementos obrigatórios do curso

Ter cursos obrigatórios pode aumentar a taxa de conclusão dos alunos. Contudo, pode prejudicar o comprometimento. Afinal, os alunos estão acostumados a ter autonomia em seu trabalho e podem ficar frustrados.

A solução: coloque a parte obrigatória do curso a mais curta possível. Informe aos alunos (desde o início) que um teste ocorrerá no final do curso. Esse é um bom começo para garantir que eles permaneçam atentos até o final e evitem passar pelo treinamento de novo.

Dica final para aumentar o engajamento do aluno no treinamento digital

Uma boa maneira de melhorar o engajamento do aluno é incluir o “método persona” no seu curso. Esse método, frequentemente usado em marketing ou design de UX (experiência do usuário), permite criar um arquétipo detalhado de alunos com base em dados ou entrevistas específicas. 

O objetivo é ter uma visão precisa do nível de competência, atividades diárias e expectativas reais dos alunos em relação ao curso, a fim de oferecer uma experiência de aprendizagem cada vez mais relevante.

Para entender mais sobre as percepções dos alunos sobre o treinamento corporativo, baixe o nosso ebook gratuito e entenda quais são as motivações dos alunos de acordo com cada perfil e como esperam ser treinados. 

Saiba mais