A experiência do colaborador nos programas de onboarding

Agir

A experiência do colaborador nos programas de onboarding

Article
A experiência do colaborador nos programas de onboarding
crossknowledge, digital learning solutions

Os seres humanos respondem a experiências. Esse é o conceito que contribuiu para o crescimento de empresas líderes, como Amazon e Netflix, e para o declínio de sua concorrência. Atualmente, compreender e otimizar a Experiência do Usuário e a Experiência do Cliente passou a ser uma prioridade estratégica essencial para os empresários.

Embora o escopo da Experiência do Cliente seja mais amplo que o da Experiência do Usuário, as duas disciplinas lidam com todas as formas como as pessoas (usuários ou clientes) interagem com produtos, marcas e organizações, e como se sentem com relação a essas interações. Investir em um design centrado no ser humano não é mais algo opcional em uma economia global altamente competitiva. Entregar experiências positivas, tanto aos usuários como aos clientes, é um diferenciador crítico na concorrência.

Da mesma forma, à medida que a guerra por talentos se intensifica, cada vez mais empresas estão começando a reconhecer a necessidade de melhorar as experiências dos colaboradores no local de trabalho. Um estudo recente realizado pela Mercer descobriu que 90% das organizações previram um aumento na competição por talentos provocada por uma maior concorrência vinda de mercados emergentes [1].

O aumento na concorrência para atrair e reter talentos importantes fez surgir o conceito de Experiência do Colaborador. Parecida com a Experiência do Usuário e a Experiência do Cliente, a Experiência do Colaborador está relacionada com as “percepções que os funcionários têm de suas experiências no trabalho em resposta às suas interações com a organização”. Além disso, as pesquisas mostram que uma Experiência do Colaborador positiva está ligada a um melhor desempenho e a maiores índices de retenção [2].

Com as pesquisas revelando que 59% das organizações se sentem despreparadas para abordar de forma adequada o desafio da Experiência do Colaborador, e com os funcionários avaliando os empregadores desde o início dessa experiência, que ações concretas podem ser tomadas pela organização para envolver funcionários em potencial ou aqueles recém-contratados? [3]

É valioso começar a considerar a Experiência do Colaborador em termos de pontos de contato da sua jornada que podem ser trabalhados para proporcionar uma melhor experiência. Não há muitas dúvidas de que o onboarding é um dos pontos mais críticos, pois uma ótima experiência de onboarding está diretamente relacionada com o envolvimento, o desempenho e a expectativa de retenção de novos funcionários [4].

Uma nova abordagem para o onboarding construída sobre a Experiência do Colaborador demanda uma mudança de ênfase, saindo de aspectos transacionais e focados no processo (que servem aos Recursos Humanos), para um modelo centrado no humano, que serve a novas necessidades e expectativas de contratação.

As capacidades a seguir foram identificadas pela Deloitte e podem ser aplicadas para desenvolver programas de onboarding centrados no funcionário [5]:

  • Usar o design thinking
  • Contemplar a força de trabalho mais jovem, mais velha e multigeracional
  • Considerar diversas preferências dos funcionários ao planejar o onboarding
  • Construir uma experiência de onboarding forte e diferenciada
  • Alinhar os funcionários e as metas pessoais com os propósitos corporativos
  • Integrar programas sociais, comunitários e corporativos

Utilizando essas capacidades da Experiência do Colaborador como um ponto de partida, a CrossKnowledge identificou três novas necessidades fundamentais e interdependentes para as contratações que os programas de onboarding precisam abordar: conexão, engajamento e desempenho.

Conexão

Conectar o individual ao coletivo cria uma sensação de comunidade para novos funcionários. As pesquisas indicam que os novos contratados querem mais oportunidades de conhecer seus colegas e seu gerente como parte de sua experiência de onboarding.

É positivo planejar experiências sociais, que permitam que os novos funcionários interajam com os colegas e fortaleçam seus relacionamentos, tanto com seus pares quanto com a empresa.

Engajamento

Acertar no planejamento e na entrega do onboarding é fundamental para impulsionar o engajamento e gerar uma experiência positiva para o colaborador. Os novos funcionários querem aprender e compreender tudo o que puderem sobre a nova empresa e compreender como seu papel e suas metas se alinham com a missão e visão corporativas. Procure planejar um ambiente de onboarding personalizado, memorável e dedicado que reflita bem o propósito de sua empresa.

Além disso, os esforços no sentido de engajamento são fundamentais para impactar a população cada vez mais influente dos funcionários da crescente geração Millennial. As expectativas dessa geração são diferentes daquelas de outras gerações. Ela valoriza uma experiência bem projetada que seja interativa, acessível e fácil de usar em seus dispositivos móveis.

Desempenho

Oferecer oportunidades de desenvolvimento permite que os novos funcionários cheguem à total produtividade de forma mais rápida. Procure fornecer experiências de aprendizagem blended e autodirecionadas que se foquem nas capacidades corretas para dar apoio e acelerar o desempenho. Incorpore passos como dar feedback regular, conversas contínuas, coaching e apoio no local de trabalho. Novos funcionários experimentam uma sensação de realização quando se sentem empoderados para fazer contribuições rapidamente.

Em última instância, o aprimoramento da Experiência do Colaborador vai exigir que os líderes de RH e de negócios repensem como eles planejam programas no local de trabalho, tais como o onboarding. No contexto do onboarding, isso significará adotar uma abordagem de planejamento centrado no humano que considera e prioriza as necessidades, os pontos difíceis, as expectativas e os valores dos novos funcionários.

[1] https://www.mercer.com/content/dam/mercer/attachments/global/Talent/global-talent-hr-trends-infographic-2016-mercer.pdf

[2] http://www.globoforce.com/wp-content/uploads/2016/10/The_Employee_Experience_Index.pdf

[3] https://dupress.deloitte.com/dup-us-en/focus/human-capital-trends/2017/improving-the-employee-experience-culture-engagement.html#endnote-5

[4] http://blog.octanner.com/editor-picks/an-onboarding-checklist-for-success-infographic

[5] https://dupress.deloitte.com/dup-us-en/focus/human-capital-trends/2017/improving-the-employee-experience-culture-engagement.html#endnote-5

Saiba mais

Fique por dentro

Receba as notícias do nosso blog direto no seu email!