Geração Y no mercado de trabalho: comportamento e desafios

Agir

Geração Y no mercado de trabalho: comportamento e desafios

Artigo
Geração Y no mercado de trabalho: comportamento e desafios

O medo das empresas nunca esteve tão focado em uma geração: os millenials brincam com a mente dos líderes das empresas. Eles desafiam os modelos tradicionais e estão redefinindo os papéis que as pessoas desempenham nas empresas, em todos os sentidos. A presença da Geração Y no mercado de trabalho está crescendo cada vez mais, e se tornando a maior. 

Falamos muito sobre eles porque sabemos que, para eles, ingressar no meio profissional não é fácil. Compreendê-los e saber da importância, papel e influência dessa geração para o avanço da organização é muito importante. Por isso, neste artigo, vamos falar do comportamento e dos desafios da Geração Y no mercado de trabalho.

A evolução do comportamento millenial

Na área de marketing e sociologia, falamos sobre pessoas em grupos com interesses em comum, porque eles geralmente compartilham das mesmas ideias. Mas para os millenials, seu comportamento no trabalho nos interessa mais do que a idade em si. Portanto, é melhor falar sobre o comportamento da geração Y, do que sobre ela própria. E mesmo que essa geração possa ter mais impacto que qualquer outra, ainda é difícil definir parâmetros objetivos.

Impactos do comportamento da Geração Y na empresa

Novos comportamentos estão surgindo nas organizações. É fundamental identificá-los e reconhecê-los para que possamos entender o que eles significam e as vantagens que podem trazer para a organização. É aqui que o RH pode desempenhar um papel decisivo, apoiando a gerência intermediária (muitas vezes na linha de frente) e ajudando-os a navegar pelos códigos de conduta, atitudes e valores de seus colegas. 

Impactos do comportamento da Geração Y nos programas de T&D

Os gerentes não podem simplesmente continuar liderando suas equipes como sempre fizeram. Eles precisam se adaptar a novos comportamentos que não estão de acordo com as hierarquias de cima para baixo. 

Um treinamento direcionado pode ajudar os gerentes a desenvolver métodos sólidos e adotar abordagens positivas – é aqui que as habilidades sociais se tornam críticas. O que as empresas ganham ao se alinhar com esses novos comportamentos? Possivelmente, colaboradores motivados e engajados, empenhados na melhoria dos ambientes corporativos e com maior probabilidade de permanecer na organização.

Mas há trabalho a fazer nos dois lados. Se notarmos que os comportamentos típicos dos millenials vêm principalmente de funcionários mais jovens, devemos ajudá-los a se adaptar à vida profissional e desenvolver programas específicos de integração. Entre seus muitos atributos, os funcionários mais jovens tendem a ser:

  • Altamente adaptáveis;
  • Inclusivos;
  • Bons aprendizes;
  • Inabaláveis por erros;
  • Interessados em métodos de trabalho ágeis.

É uma ótima geração para introduzir plataformas de experiências de aprendizagem.

Comportamento típico da geração Y no mercado de trabalho 

Comportamentos surpreendentes e inesperados podem deixá-los inseguros e com medo do pior. Essa atitude nos leva a questionar se a equação “foco na carreira + trabalho pesado = sucesso” realmente pode trazer sentimentos de felicidade e segurança ao restante da equipe.

(Des)crenças comuns

Fora do escritório, você deve ouvir e ler que essa geração parece (e apenas parece!) ser feita por pessoas preguiçosas, ingênuas e submissas, que não têm ambição, não conseguem se concentrar, não são confiáveis, têm memória curta, não são adequados para a vida corporativa, e assim por diante.

O desejo por um trabalho significativo

Mas a verdade é que a geração do milênio valoriza o significado das coisas e do emprego. Esta geração não tem medo de fazer perguntas para se aprofundar além da superficialidade.

  • Qual é o objetivo do processo e por que devo fazer parte dele?
  • O que meu papel significa?
  • Quais são os valores da empresa em que trabalho?

Se um millenial não entender alguma coisa e tiver dúvidas ou inseguranças, pode até pensar que aquele trabalho não é mais para ele. Nunca uma geração em situação financeira tão precária saiu com tanta frequência de seus empregos seguros e estáveis. Alguns podem interpretar isso como medo do trabalho duro, enquanto que para outros pode mostrar força e convicção.

A  geração Y é essencial para o desempenho de uma empresa

Eles são naturalmente atraídos pelo trabalho ágil e pelas redes. Para eles, a satisfação é mais importante que o sucesso externo, e a participação em um projeto é mais importante do que gerenciá-lo. 

Isso não significa que os millenials são mais disruptivos do que os mais velhos, mas sua capacidade de incorporar novos conceitos, sua facilidade de lidar com informações e suas assertivas habilidades de comunicação vão surpreender você. Essa geração é essencial para as empresas do século XXI.

Enfrentando a abundância da geração Y no mercado de trabalho

Por que falamos tanto sobre a geração do milênio? Simples: nunca houve tantos jovens no planeta. Eles fazem parte de uma rede global. Eles são inteligentes e conhecedores de tecnologia, com a capacidade de acessar qualquer informação que desejarem em um piscar de olhos.

A atitude singular da geração Y é consequência do nosso mundo em mudança. Mas as gerações anteriores não devem julgar esse grupo tão fundamental. Em vez disso, as empresas devem repensar sua abordagem à liderança, gestão, hierarquia e tomada de decisão, a fim de criar harmonia entre a sua força de trabalho.

Jovens são o futuro. É importante mostrar seus talentos e desenvolver suas competências para que empresas possam colher os frutos!

Saiba mais

Fique por dentro

Receba as notícias do nosso blog direto no seu email!