Treinamento e desenvolvimento de pessoas: saiba tudo sobre!

Artigo

Treinamento e desenvolvimento de pessoas: saiba tudo sobre!

Artigo
Treinamento e desenvolvimento de pessoas: saiba tudo sobre!

O treinamento e desenvolvimento de pessoas é uma das ferramentas estratégicas que podem beneficiar os negócios e trazer melhores resultados. Diante de tantas transformações no mundo corporativo e os avanços da era da informação, as empresas precisam traçar novos objetivos e utilizar estratégias eficientes para alcançá-los.

Contudo, para obter êxito no T&D, os gestores precisam alinhar os treinamentos aos objetivos e necessidades da empresa e se adaptar às constantes mudanças do mercado. Dessa forma, será possível impactar positivamente o desenvolvimento da equipe e atender as expectativas da organização.

Para possibilitar um maior entendimento de como esse sistema pode ser empregado na empresa e, conhecer os benefícios dos programas de treinamento, continue lendo!

O que é treinamento e desenvolvimento de pessoas?

O treinamento e desenvolvimento de pessoas é um processo que busca treinar os colaboradores de uma empresa e desenvolver as competências necessárias para exercerem as suas rotinas de trabalho na organização. O T&D pode tanto aprimorar as competências que um profissional já possui, quanto desenvolver novas. Elas podem ser relacionadas a habilidades técnicas (hard skills) ou então comportamentais (soft skills).

Qual é a diferença entre treinamento e desenvolvimento de pessoas?

Apesar de serem utilizados como um único processo, treinamento e desenvolvimento são conceitos distintos. Veja abaixo a diferença segundo as definições de Chiavenato:

Treinamento

“O treinamento é orientado para o presente, focalizando o cargo atual e buscando melhorar aquelas habilidades e competências relacionadas como desempenho imediato do cargo.”

Portanto, o treinamento são as ações que buscam a capacitação do colaborador para suprir necessidades imediatas. Os gestores identificam um gap na equipe, como por exemplo a utilização de um novo sistema. Em seguida, eles irão promover um treinamento pontual para capacitar os profissionais a utilizarem o sistema.

Desenvolvimento

“O desenvolvimento de pessoas focaliza em geral os cargos a serem ocupados futuramente na organização e as novas habilidades e competências que serão requeridas.”

Já o desenvolvimento está ligado ao conjunto dos treinamentos, ou seja, é uma estratégia contínua de aprendizagem. Ele visa as transformações de longo prazo, por meio de treinamentos contínuos e planejados, que capacitam e fazem os colaboradores evoluírem em suas carreiras profissionais.

Práticas comuns no treinamento e desenvolvimento de pessoas

Além do método tradicional em sala de aula, os avanços tecnológicos trouxeram novas práticas capazes de transformar o processo de aprendizagem e proporcionar resultados cada vez mais satisfatórios. Veja abaixo algumas delas:

1. E-learning

O e-learning é o modelo de aprendizagem a distância, ou seja, é realizado de forma online por meio de vídeo-aulas em um ambiente virtual de aprendizagem, que são as plataformas de e-learning. Cada vez mais as empresas têm optado pelos treinamentos digitais, pois eles podem otimizar o tempo dos profissionais responsáveis pelo T&D e também dos colaboradores.

2. Microlearning

Microlearning é um formato de aprendizagem online que transmite pequenas doses de conhecimento em um período de curta duração. As aulas são reduzidas, com linguagem simples e cheia de recursos multimídia, que facilitam a compreensão do conteúdo, otimizando o seu tempo de produção e auxiliando no engajamento dos alunos.

3. Mobile learning

O mobile learning é uma das modalidades mais recentes de aprendizagem. Ele permite que os treinamentos sejam acessados por plataformas de aprendizagem que viabilizam o uso de dispositivos móveis conectados à Internet, sejam eles smartphones, tablets, etc. Os colaboradores passam a poder assistir às aulas durante o percurso até chegar à empresa, no ônibus ou em qualquer momento que ele encontrar em sua rotina corrida de trabalho. 

4. Blended learning

O blended learning, ou aprendizagem híbrida, é uma modalidade que integra os treinamentos presenciais e os que são realizados online. O modelo costuma funcionar com os conteúdos mais teóricos aplicados nas aulas à distância e as atividades práticas por meio de aulas presenciais. Ele permite a otimização do tempo gasto nos treinamentos, mas também garante a interação presencial com os alunos.

5. Gamificação

A gamificação é uma estratégia que pode ser utilizada em treinamentos corporativos. Ela consiste em utilizar os elementos e técnicas de jogos para transmitir o conteúdo ao aluno. Com ela, é possível tornar os conteúdos menos entediantes e repetitivos, fator que auxilia no engajamento e motivação dos alunos. Ela promove uma competição saudável, com desafios semelhantes ao de jogos e com objetivos a serem alcançados.

Quais os objetivos do treinamento e desenvolvimento de pessoas?

O objetivo do treinamento e desenvolvimento de pessoas é reduzir os gaps existentes nos profissionais da organização e fazer com que possa ser extraído o melhor do potencial de cada um. O intuito é obter um alto padrão de qualidade na equipe, com uma maior produtividade e resultados mais eficientes.

Afinal, os líderes empresariais desejam que os programas de aprendizado objetivem resultados relevantes e mensuráveis para o negócio. Eles não consideram os programas de T&D completos até que os resultados sejam alcançados. Por isso, o setor de treinamento e desenvolvimento de pessoas deve identificar os recursos específicos exigidos pela empresa, para saber se o público-alvo os alcançou. 

A importância de alinhar as necessidades e objetivos

A análise das necessidades de aprendizagem tem sido um mecanismo para agregar necessidades comuns de desenvolvimento e fornecer um programa padrão. Ela respondeu bem à questão da escala, mas não tanto à do impacto no desempenho. Por isso, há uma necessidade imediata de se concentrar nas causas reais dos problemas, pois é a credibilidade da área de T&D que está em jogo.

O CEB (agora Gartner) estima que, em uma empresa típica, a taxa média de “aprendizado desperdiçado” (conhecimento não aplicado pelos alunos) é de 45%. Os profissionais de treinamento devem reconhecer que uma análise do desempenho da aprendizagem é uma parte essencial de programas eficazes e, portanto, devem ser capazes de entender e executar essa análise.

Os líderes não têm tempo ou conhecimento para identificar “onde, quando, como e por que” por trás dos muitos investimentos em aprendizado que eles podem fazer. Eles querem um “consultor de confiança” para esclarecer e tomar decisões com maior facilidade: você. Por isso, a equipe de T&D precisa estar alinhada às necessidades e objetivos da empresa.

A digitalização do trabalho está transformando todos os negócios, e o treinamento e desenvolvimento de pessoas não é exceção. Agora, o conhecimento e as habilidades têm um prazo de validade mais curto, e treinamentos com formatos únicos não são mais adequados para atender às necessidades individuais dos alunos. 

Como profissionais de T&D, precisamos responder e nos adaptar, a fim de continuar sendo relevantes. Desse modo, permitimos que as organizações se enquadrem nessas mudanças e atendam às expectativas.

Para isso, é primordial alinhar a estratégia de treinamento e desenvolvimento de pessoas às necessidades dos negócios e dos alunos: precisamos garantir que haja uma linha clara de visão entre a atividade de treinamento e o desempenho organizacional.

Dicas para não errar ao definir os objetivos do treinamento

O desafio de simplesmente tentar se alinhar às “necessidades de negócios” é que praticamente qualquer coisa pode ser enquadrada como um objetivo. A maioria dos erros no alinhamento dos investimentos em treinamento e desenvolvimento de pessoas vem da imprecisão na identificação da “necessidade do negócio”, passando para um modo de entrega precoce, com informações limitadas.

A área de desenvolvimento de pessoas precisa adotar uma abordagem consultiva, de modo que possa:

  • Identificar os problemas reais;
  • Definir os benefícios da inovação em aprendizagem para o negócio;
  • Estabelecer o valor mensurável para a organização. 

A área de treinamento e desenvolvimento de pessoas precisa ser um verdadeiro parceiro de negócios, entendendo e identificando os problemas da empresa, mesmo que não seja responsável por ele. Desse modo, quando houver uma demanda, deve começar a fazer as perguntas certas para adquirir as informações relevantes e agir.

Existem alguns passos que o treinamento e desenvolvimento de pessoas precisa superar para identificar os reais problemas de desempenho e necessidades de aprendizado do negócio. A partir disso, os objetivos ficam mais claros e as entregas, mais eficientes. 

Para saber mais sobre esses passos, você pode acessar nosso outro conteúdo  e ler as 15 perguntas de desempenho que o T&D precisa fazer (cada uma das questões é seguida por uma resposta-modelo aplicada ao setor automotivo).

Como promover treinamento e desenvolvimento de pessoas na prática? Passo a passo completo

Agora que entendemos o conceito do T&D, a importância de alinhá-los às necessidades e objetivos, vamos agora a um passo a passo completo para te auxiliar a fazer um programa de treinamento e desenvolvimento de pessoas de sucesso:

1º passo: analise as necessidades de aprendizagem 

Como já dito anteriormente, as análises das necessidades é um ponto fundamental. Portanto, o primeiro passo consiste em fazer um diagnóstico completo das necessidades. É aqui que os pontos fracos devem ser identificados. Além disso, também é preciso saber quais são as metas da empresa, quais são as competências que precisam ser trabalhadas com urgência, qual é a expectativa dos resultados, etc. 

2º passo: elabore um planejamento

Como todos os projetos dentro de uma empresa, é preciso um bom planejamento inicial com um plano de ação para obter sucesso em seu desenvolvimento. Ele será elaborado por meio das respostas já obtidas no diagnóstico. Veja abaixo um checklist com fatores fundamentais que devem ser inseridos no planejamento:

  • Quais competências serão trabalhadas e qual será o conteúdo do treinamento;
  • Quem deverá participar do treinamento;
  • Qual será o tipo e a metodologia do treinamento;
  • Quem serão os instrutores;
  • Se o treinamento será digital ou presencial;
  • Se o treinamento irá precisar de um local específico ou algum equipamento necessário;
  • Qual será a data e a periodicidade do treinamento;
  • Qual é o orçamento disponível para executar o treinamento;
  • Quem será o responsável pelo treinamento;

3º passo: coloque o plano em ação

Com o planejamento e o plano de ação já definidos, o próximo passo é a execução do projeto. Veja abaixo as ações necessárias nesta etapa:

  • Divulgue aos colaboradores o programa de treinamento;
  • Produza os conteúdos que serão utilizados: apostilas, apresentações, vídeos, áudios, etc.
  • Prepare os equipamentos necessários;
  • Levante dados e informações que serão relevantes para avaliar o desempenho dos colaboradores no treinamento (métodos de avaliação);

4º passo: avalie os resultados

Por fim, é preciso avaliar quais foram os impactos nas rotinas dos colaboradores e também a qualidade do treinamento executado. Afinal, sem impactos positivos, o treinamento será improdutivo. Portanto, deve-se analisar a sua eficiência e o quanto ele melhorou os gaps identificados no diagnóstico inicial.

Um outro ponto essencial é analisar se os resultados obtidos no treinamento estão alinhados com as expectativas e metas da empresa. Para isso, a empresa pode utilizar as seguintes estratégias:

  • Feedbacks dos colaboradores;
  • Aplicação de uma avaliação relacionada ao conteúdo do treinamento;
  • Análise de indicadores de treinamento.

Benefícios do treinamento e desenvolvimento de pessoas 

Confira agora quais são os benefícios do treinamento e desenvolvimento de pessoas nas empresas:

  • Maior retenção de talentos e diminuição do turnover;
  • Aumento da produtividade e eficiência dos resultados;
  • Motivação e engajamento dos colaboradores;
  • Minimiza acidentes de trabalho;
  • Otimização de tempo e esforços dos profissionais;
  • Desenvolvimento de talentos;
  • Fortalecimento da cultura organizacional;
  • Incentivo de inovações;
  • Fortalece a auto-confiança;
  • Melhora a comunicação e o relacionamento com a equipe;
  • Maior vantagem competitiva da empresa no mercado.

Agora é só colocar em prática todas as nossas dicas e experimentar todos esses benefícios! Mas lembre-se do ponto importante que abordamos durante o artigo: antes de criar um programa de treinamento e desenvolvimento de pessoas, identifique as reais necessidades e os objetivos da empresa. 

Para isso, você pode contratar especialistas para identificar essas necessidades e analisar quais competências devem ser realmente desenvolvidas para sua equipe ser um sucesso. Nós, da CrossKnowledge, podemos te ajudar a definir seus objetivos e avaliar cuidadosamente seus KPIs. Clique aqui para conhecer nossas soluções!

Saiba mais

Fique por dentro

Receba as notícias do nosso blog direto no seu email!