Experiência do usuário: o que é? Veja 5 passos para melhorar!

Artigo

Experiência do usuário: o que é? Veja 5 passos para melhorar!

Artigo
Experiência do usuário: o que é? Veja 5 passos para melhorar!

Ao criar plataformas de aprendizagem, a experiência do usuário deve estar no centro do pensamento estratégico de um bom designer. O profissional precisa saber que a ergonomia é fundamental para aumentar o engajamento dos alunos

Portanto, o segredo é: para projetar uma plataforma de aprendizagem impactante, é necessário que as equipes se concentrem em oferecer as melhores experiências. 

Por isso, existem diversas estratégias e práticas que podem auxiliar a melhorar esta contato e podem gerar benefícios tanto para o usuário, quanto para os negócios. 

Abaixo, destacamos quais são essas boas práticas que contribuem para a criação de uma interface de sucesso. Além disso, você verá como é importante manter o foco na experiência do usuário para uma melhor performance. Não deixe de conferir!

O que é a experiência do usuário?

A experiência do usuário (UX) são todas as interações do usuário com uma marca e suas vivências ao utilizar um produto ou serviço oferecido. Essa área busca analisar como os usuários interagem com produtos ou sistemas, sobretudo ferramentas digitais. O objetivo é utilizar elementos capazes de torná-los significativos e intuitivos para uma experiência perfeita, consequentemente gerando percepções e reações positivas.

Neste artigo, nosso foco são as plataformas de aprendizagem, portanto, os usuários são os alunos. Com isso, é preciso garantir que eles estejam satisfeitos com suas experiências de aprendizado e de contato com a plataforma digital.  Veja o que diz Marianne Javelot – Gerente de Projetos, CrossKnowledge:

“A experiência do usuário requer uma mentalidade que ajuda você a abordar um projeto ouvindo e conversando com os alunos para descobrir o que eles realmente precisam”.

Além disso, um projeto de UX precisa ser elaborado com base em 5 pilares principais: usabilidade, utilidade, acessibilidade, funcionalidade e desejabilidade.

Os 5 pilares da experiência do usuário

A experiência do usuário envolve diversos fatores e possui alguns pilares que são utilizados para proporcionar boas experiências. Confira abaixo os principais:

Usabilidade

A usabilidade é um dos principais elementos da UX. Apesar de muitos a confundirem com o próprio termo de experiência do usuário, ela se trata apenas de uma parte que contribui para o resultado de todo o processo de uma boa experiência. 

Segundo Jakob Nielsen, o termo é um “atributo de qualidade para avaliar a facilidade de uso de uma interface”, ou seja, ela define o nível de facilidade proporcionada ao utilizar as ações disponíveis dentro de um sistema ou ferramenta. Se tratando de uma plataforma de aprendizagem, você deve se perguntar: a plataforma é simples de navegar? 

Utilidade

O primeiro ponto para entender o conceito de utilidade é não confundi-lo com a usabilidade. Afinal, um produto pode ter uma ótima usabilidade e não ser útil. Por isso, as plataformas devem solucionar os problemas do seu público e satisfazer as suas necessidades. Se pergunte assim: será que a plataforma oferece valor agregado e proporciona soluções úteis para o usuário?

Acessibilidade

A acessibilidade está ligada ao acesso facilitado a todo o conteúdo que a plataforma oferece. Um dos pontos mais importantes é a possibilidade de acessar a página a partir de diferentes dispositivos: celulares, tablets, notebooks, etc. Inclusive, o mobile learning é uma das grandes estratégias de aprendizado atualmente. 

Essa adequação a cada dispositivo é fundamental para gerar uma experiência positiva com as páginas, seja qual for o momento. Além disso, o conceito também se trata sobre inclusão de usuários com deficiências físicas. É importante que a plataforma possibilite o acesso à informação a todos, como por exemplo, deficientes visuais. Legendas de vídeos e descrição de imagens são ótimas ferramentas para este caso.

Funcionalidade

Uma má experiência ao utilizar um serviço pode gerar muitos prejuízos para os negócios. Afinal, é muito difícil que usuários voltem após encontrarem falhas no uso. Uma plataforma precisa ser funcional e cumprir o objetivo que promete. Isso irá gerar confiança nos usuários e também contribuirá para que eles continuem usufruindo dos serviços por mais tempo. 

Desejabilidade

Por fim, as boas experiências são aquelas desejáveis e com poder de atração. É preciso gerar satisfação, surpresa e encantamento nos usuários que utilizam a plataforma. Existem diversos fatores que contribuem para esse efeito “uau”. Um dos principais é o atrativo visual. O design da plataforma precisa ser agradável, coerente e cativante.   

Além disso, existem outras questões, como por exemplo, a comunicação e interação com o usuário, assertividade da solução, etc. O ideal é se perguntar: o serviço oferecido pela plataforma é desejável pelos atuais usuários? Eles realmente querem muito utilizá-la? 

A importância da experiência do usuário

Com os avanços da tecnologia e um mundo corporativo competitivo, a experiência do usuário tem se tornado cada vez mais uma prioridade nos negócios. Isso porque com os avanços, os clientes se tornaram mais exigentes e passaram a procurar a maior qualidade e excelência possível em suas experiências digitais.

Por isso, é fundamental que as plataformas de aprendizagem se preocupem em aumentar a satisfação dos seus usuários. É preciso utilizar de diversas ferramentas, recursos e possibilidades para atrair e reter o seu público.

Imagine a seguinte situação: um aluno entra na plataforma digital para estudar dentro de um tempo determinado em sua agenda agitada. Ao tentar entrar, as janelas não abrem ou então ele possui muitas dificuldades para conseguir acessar os conteúdos com agilidade. Como consequência disso, o seu tempo de estudo acaba e ele precisa voltar a sua rotina sem ter estudado.

É muito provável que esse usuário deixe de ser um cliente, não é mesmo? Não só fatores como esses, mas muitas outras questões na sua experiência podem influenciar nessa escolha. Por isso, as plataformas de aprendizagem devem sempre estar atentas a experiência do usuário e nas ferramentas que podem proporcionar vivências positivas no estudo dos alunos.

O papel do profissional UX design

O profissional UX design é aquele que irá trabalhar para tornar a experiência dos usuários a mais perfeita possível. Ele deve utilizar as mais diversas ferramentas e estratégias para proporcionar uma experiência de navegação positiva para o maior número de usuários possíveis. Além de verificar sempre se os resultados oferecidos estão de acordo com os objetivos iniciais e com o que foi proposto.

O UX designer irá ter tarefas como: construção de mapa de site, identificação de persona, relatórios de usabilidade, jornada do consumidor, etc.

Para isso, existem diversas áreas envolvidas nas tarefas que fazem parte de toda a estratégia de UX. Veja abaixo:

  • Ciência da computação;
  • Conteúdo;
  • Comunicação;
  • Design de informação;
  • Design visual;
  • Design de usabilidade;
  • Design de interação;
  • Arquitetura da informação;
  • Marketing.

Quais são os benefícios de uma boa experiência do usuário?

As plataformas que optam por investir e se preocupar com a experiência do usuário podem obter diversas vantagens com o tempo. Veja abaixo as três principais:  

Retenção de alunos

A primeira vantagem é a retenção de alunos. Afinal, quando um usuário consegue ter uma experiência altamente positiva ao entrar na plataforma e realizar seus estudos, as chances dele deixar de ser um ‘cliente’ são muito menores. Isso porque ele está usufruindo de tudo o que foi prometido inicialmente ou até mesmo está surpreendido com o ótimo desempenho que encontrou na utilização da plataforma.   

Fidelidade

A fidelidade dos alunos é um dos benefícios ligados ao tópico anterior. Isso porque ao estar satisfeito com a experiência de uso na plataforma, o usuário tem a tendência a ser fiel à marca e passa a divulgar a plataforma para colegas. Tudo isso de forma espontânea. As indicações de usuários podem gerar muitos novos ‘clientes’, fator essencial para o sucesso do seu projeto.

Assertividade

Por fim, a assertividade é uma das grandes vantagens proporcionadas pela UX. Com as estratégias e ferramentas utilizadas, é possível entender os usuários e suas necessidades com mais facilidade, proporcionando objetivos de negócios mais assertivos. Isso contribuirá para que a plataforma ofereça exatamente aquilo que está nas expectativas de seus alunos.  

Como melhorar a experiência do usuário? Veja 5 passos!

Uma boa experiência do usuário significa que os alunos podem navegar sem esforço e de maneira lógica até um recurso de aprendizagem. Quais são os principais elementos de uma boa experiência do usuário? Confira abaixo:

1. Identifique os desafios e defina os objetivos

Antes de tudo, é preciso identificar os pontos a serem melhorados. Embora o resultado desejado seja facilitar as coisas, o foco na experiência do usuário também traz uma série de desafios, muitos deles envolvendo ergonomia e design gráfico. Veja abaixo os que costumam ser os principais:

  • Otimizar a navegação, personalizando a interface para atender às preferências e aprimorar a experiência do usuário.
  • Planejar a hierarquia de informações com foco na experiência do usuário, exibindo o conteúdo mais relevante para os alunos.

2. Inicie o processo criativo e de testes

Segundo Émilie Calas, nossa Gerente de Marketing de Aprendizagem, depois de definir seus objetivos, você terá que trabalhar nos detalhes da navegação e ergonomia da sua plataforma:

  • Em seu processo criativo, você pode usar técnicas de marketing de aprendizagem, baseadas nas práticas B2C;
  • Em seguida, pode fazer testes constantes para comparar a eficácia de cada versão.

3. Crie uma identidade visual exclusiva e uma interface atraente

Uma boa plataforma de e-learning deve seguir boas práticas em ergonomia. Todos os seus elementos recursos de design (estilo, ícones, esquema de cores) devem torná-la apelativa e fornecer uma identidade visual única, respeitando os parâmetros definidos pelo manual de marca da sua empresa.

4. Proporcione uma navegação lógica e perfeita

Para um resultado ideal, siga estas três etapas:

  • Faça uma análise e agrupe os componentes da plataforma por tipo: informações, conteúdos, widgets etc;
  • Distribua e projete a estrutura/ordem de todos os componentes na interface e na navegação do usuário;
  • Crie uma interface que destaque os objetivos do seu projeto: priorize os componentes por tamanho, cor, tipo de letra, estilo de ícone, etc.

É fundamental você caprichar na sua interface, porque ela é a porta de entrada do seu ambiente de aprendizagem. 

  • Sua interface deve ser atraente e autoexplicativa, em linha com a sua cultura corporativa; 
  • Sua interface também deve se adaptar às mudanças no mundo do trabalho. O que significa que deve ser flexível, móvel e acessível em qualquer dispositivo.

5. Adapte a plataforma para todos os dispositivos

Durante a fase de desenho da UX, soluções para vários dispositivos também devem ser levadas em consideração, como já dito anteriormente. Afinal, o uso de smartphones e tablets tem crescido cada vez mais. 

A sua interface deve ser responsiva para engajar o maior número possível de colaboradores, já que muitos irão acessar o conteúdo em qualquer lugar e em diferentes dispositivos. Responder à forma como os alunos interagem com sua plataforma é um componente essencial da experiência do usuário.

Dicas finais para uma melhor experiência do usuário

Por fim, separamos mais algumas dicas para te ajudar a criar a melhor experiência do usuário possível em plataformas de aprendizagem. Veja abaixo:

  • Como já dito por Marianne Javelot, converse com os alunos, faça entrevistas e descubra quais são suas necessidades e perspectivas sobre a plataforma. Isso irá ajudar a conhecer o usuário mais a fundo;
  • Humanize as experiências e utilize palavras que cativam os usuários da plataforma. A escrita é um fator essencial dentro das práticas de UX;
  • Preste um atendimento de qualidade. Atualmente, essa atenção com os usuários tem um grande papel em gerar experiências positivas;
  • Utilize materiais dinâmicos e interativos. Essa prática é um diferencial para atrair a atenção dos usuários;
  • Sempre monitore os resultados e avalie as reações do público atualmente e também conforme cada medida aplicada;
  • Não desenvolva processos complicados como cadastros longos. Tente sempre otimizá-los e facilitar a interação do usuário;
  • Ofereça sempre um conteúdo excelente, relevante e valioso.

Viu como alguns passos simples podem melhorar a experiência do usuário? Aplique essas dicas de UX na sua empresa e facilite a jornada do usuário nas plataformas de aprendizagem.

Nós, da CrossKnowledge, nos preocupamos em oferecer as melhores experiências para os alunos. Quer saber mais sobre a nossa plataforma de aprendizagem? Clique aqui!

Adaptado de um artigo originalmente escrito por: Émilie Calas, Gerente de Marketing de Aprendizagem, e Marianne Javelot, Gerente de Projetos da CrossKnowledge.

 

Saiba mais